Morte de filhinho de militar que tinha tumor inoperável comove Anápolis

Cidade já havia se mobilizado fortemente há poucos meses para que garotinho pudesse passar os últimos dias em casa

Rafaella Soares -
Otávio enfrentava um tumor cerebral inoperável. (Foto: Arquivo Pessoal / Instagram)

O relógio marcava 22h48, nesta sexta-feira (17), quando a família se despediu do pequeno Otávio de Paula Peres, de apenas 04 anos.

Filho de um sargento do Corpo de Bombeiros Militar de Anápolis, o garotinho enfrentava um tumor cerebral que era agressivo e inoperável.

O diagnóstico foi revelado aos familiares em março deste ano e, sabendo que o menino poderia receber apenas cuidados paliativos, uma vakinha foi criada para que ele pudesse “passar os últimos dias em casa”.

A comoção foi tão forte que em pouco tempo a campanha já havia arrecadado mais que R$ 50 mil, possibilitando que Otávio recebesse todo o cuidado que precisava no lar, perto dos pais e da irmãzinha.

A notícia do falecimento foi divulgada pelos próprios parentes. Tanto o pai e a mãe quanto a tia do pequeno, que foi quem criou a Vakinha, prestaram homenagens através do Instagram.

Nos milhares de comentários, são vários os entes queridos, incluindo amigos e colegas de trabalho, que estão deixando mensagens de apoio, lamentando a partida tão prematura do garotinho e lembrando o quanto ele sempre será amado.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade