Anápolis ganha mais de 3 mil empresas em cinco meses, mas carência de profissionais capacitados ainda é desafio

Enquadramento representa quase a totalidade dos empreendimentos abertos e é responsável por 75% das vagas de trabalho criadas na cidade

Lucas Tavares -
Microempresas movimentam a economia anapolina. (Foto: Reprodução/Governo de São Paulo)

As microempresas representam 95,54% dos negócios abertos em Anápolis em 2022. Os dados, do Mapa das Empresas, comprovam que o segmento é um dos principais combustíveis para movimentar a economia local.

Em números absolutos foram 3.218 novos empreendimentos foram abertos no Município somente entre janeiro e abril deste ano.

Por outro lado, foram 1.175 negócios encerrados neste, sendo que quase 100% eram microempresas, um total de 1.148, ou 97,70%. Apesar disso, o saldo geral foi positivo, de 2.193.

Dono de dois estabelecimentos na cidade, Canon Figueiredo Silva, de 39 anos, conta que encontrou uma brecha no mercado e resolveu dar o primeiro passo.

“Decidimos começar a empresa pela fala de opção que havia na época. Anápolis já possuía grandes lojas de material para construção, mas que deixava uma fatia da população sem atendimento. Foi uma oportunidade de iniciar um trabalho”, relembrou.

Segundo ele, o empreendedorismo traz dificuldades, mas é importante sempre inovar para se manter de pé.

“Fomos aprendendo com o tempo, “caindo e levantando”, sempre com muita fé. O trabalho que poderia dar certo, já se vai 15 anos nessa luta que é ser empresário no Brasil”, disse.

Atualmente, a Personalizza Acabamentos e a Popular Pisos conta com mais de 20 colaboradores diretos e indiretos para enfrentar a concorrência dos grandes mercados da região.

“O fato de Anápolis ser muito próxima de Goiânia e Brasília, faz com que muitos clientes façam orçamentos fora do mercado da cidade. Hoje em dia já conseguimos reverter um pouco essa questão, mas ainda acontece com frequência”, explicou.

Máquina de geração de empregos

Diretor comercial da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis (CDL), Luis Miguel Mendes afirma que as micro e pequenas empresas são responsáveis por três a cada quadro empregos gerados na cidade.

“Falar disso é falar do desenvolvimento econômico do país inteiro. É certo que mais de 90% dos negócios e, consequentemente, a maior geração de empregos está na categoria dessas empresas, que movimentam o Brasil, que fomentam o empreendedorismo, que dão a saúde financeira para os brasileiros”.

Porém, segundo ele, para desempenho continuar positivo é preciso atualizar alguns pontos da legislação e modernizar outros.

“É necessário às entidades de classes atuarem junto aos poderes públicos para que a gente possa ter uma descomplicação no sistema de contratação de mão de obra”.

“Os encargos são muito pesados para as micro e pequenas empresas. As fórmulas de cálculos e toda transição jurídica é muito complexa para o entendimento e o pequeno empreendedor acaba tendo que virar especialista trabalhista e tributário, ao invés de estar cuidando do seu negócio”, continua.

Outro ponto trazido por Luis Miguel é a capacitação dos funcionários na cidade. Ele afirma que esse deve ser um esforço de todos.

Esse também é um dos obstáculos no caminho do empreendedor Helio Vitorino, dono da Coderfox, uma empresa de tecnologia e desenvolvimento de Software.

“O principal problema que temos enfrentado é a contratação de novos desenvolvedores. Por ser uma área bastante de destaque no momento, encontramos várias pessoas, mas a maioria não esta preparada para o mercado de trabalho”, contou.

Por conta disso, o empresário optou por contratar os colaboradores na modalidade remota, o que tornou possível a contribuição de profissionais de outras cidades no negócio.

“Outra coisa que também estamos fazendo é a capacitação interna. Pegamos pessoas interessadas em começar na área e fazemos um processo interno na empresa, de forma gratuita. Caso essa pessoa evolua, a partir do primeiro mês bonificamos ela pela dedicação ao estudo”.

Segundo ele, o quadro de funcionários, composto por quatro pessoas, se iniciou dessa forma. “Onde a empresa se destacada no mercado é na qualidade. Muitas vezes somos contratados para auxiliar times já existentes”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade