Carros de luxo chegaram a atingir mais de 180 km/h durante racha que matou jovens em Goiânia

Motoristas foram indiciados pela morte de jovens e também por tentativa de homicídio dos sobreviventes

Karina Ribeiro -
Polícia Civil indicia jovens que disputaram racha na T-9. (Foto: Reprodução/DICT)

181 km/h. Conforme a perícia, essa foi a velocidade atingida pela caminhonete no acidente que culminou na morte de uma adolescente e um jovem, na Avenida t-9, em Goiânia, no dia 7 de maio de 2022.

Outro carro que disputou o racha, uma BMW, chegou a 157km/h. Na conclusão da perícia, a causa exclusiva do acidente foi o excesso de velocidade.

Com isso, a Polícia Civil indiciou os dois motoristas – Eduardo Henrique de Souza Resende, condutor da caminhonete e, Arthur Yuri, motorista da BMW.

Com a conclusão da investigação, os dois são responsabilizados por tentativa de homicídio dos outros três sobreviventes à tragédia.

O pais de Eduardo também ser á indiciado por pedir que o nome do filho fosse retirado da ocorrência lavrada pelo Corpo de Bombeiros. Já a mãe de Arthur, por entregar o carro para o filho dirigir, mesmo ele não tendo habilitação.

Relembre o caso

Um racha envolvendo uma caminhonete de luxo terminou com a morte de uma adolescente de 15 anos, na madrugada de sábado no dia 7 de maio, na Avenida T-9, no Jardim América, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil, a garota morreu depois que o carro em que ela estava capotou. A vítima foi arremessada para fora e o corpo foi parar a cerca 20 metros do veículo.

Havia outras quatro pessoas na caminhonete. Todas foram socorridas e levadas a hospitais da capital.

A caminhonete se chocou contra uma BMW branca, que estaria sendo conduzida por um amigo das vítimas e levava outros dois passageiros. Eles teriam descido após o acidente e pedido a outras pessoas para ajudar no resgate, mas fugiram depois.

Segundo a Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (DICT), o grupo havia deixado uma boate e todos ingeriram bebida alcoólica. A adolescente conseguiu entrar no estabelecimento porque conhecia os donos e também bebeu.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado pela manhã e recolheu o corpo às 9h15. Outro jovem, teve morte cerebral confirmada dias após o acidente.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade