Detentos que fugiram da CPP em Aparecida realizavam serviço de manutenção no presídio

Eles cumpriam pena por estupro de vulnerável e violência doméstica

Karina Ribeiro -
CPP em Aparecida de Goiânia. (Foto: Reprodução)

Os dois detentos que fugiram do Complexo Prisional em Aparecida de Goiânia (CPP) na noite deste domingo (31) cumpriam pena por estupro de vulnerável e violência doméstica.

Eles aproveitaram o momento em que prestavam serviço de manutenção na unidade prisional para fugirem. Isso é o que aponta a nota  da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

A Informação foi divulgada com exclusividade pelo Portal 6 nesta segunda-feira (01º). A fuga ocorre poucos dias após quatro detentos serem assassinados em menos de 24h. Após estourar a crise, a direção do Sistema Penal soltou nota informando que havia trocado presos de unidades.

Em nota solicitada pelo Portal 6, a DGAP afirma ainda que, diante dos fatos, a direção abriu procedimento administrativo interno para apuração do fato e possíveis responsabilizações.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária ressalta que informações sobre os foragidos podem ser repassadas de forma anônima, por meio do 190 (Polícia Militar), 197 (Polícia Civil) ou pelo (62) 3201-1212.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.