O apelo do homem que tem 12 esposas, 102 filhos e 567 netos

Com quase 700 integrantes morando em uma única vila, patriarca confessa que escolher se casar com muitas mulheres pode ser difícil

Gabriella Licia Gabriella Licia -
Homem mais poligâmico do mundo faz desabafo complicado sobre atual situação financeira. (Foto: Reprodução/Daily Monitor)

O homem mais poligâmico do mundo começou a enfrentar severos problemas financeiros por não conseguir mais sustentar as 12 esposas, juntamente dos 102 filhos e 567 netos.

Musa Hasahya e os 681 familiares vivem em um complexo de Uganda, na África do Sul, e começaram a passar muitas necessidades básicas, devido ao excesso de pessoas e falta de recursos.

Segundo o patriarca da família, depois do declínio de produção alimentícia no país, as condições conseguiram piorar ainda mais. Com isso, ele passou a pedir ajuda nas ruas.

A esposa mais antiga, Hanifa, defendeu o parceiro como ‘sensato’. “Ele nunca toma decisões precipitadas antes de ouvir todos os lados. Ele não vitimiza ninguém e nos trata a todos igualmente”, disse.

Durante as ‘assembleias’ que os quase 700 integrantes realizam semanalmente, eles pontuam as principais dificuldades, as missões para manter a paz e harmonia e, claro, conferem se todos estão bem.

Em uma mais recente, Musa estabeleceu com as esposas que filhos não serão mais permitidos por enquanto, já que a situação está crítica.

Além de pedir doações e auxílio ao governo africano, o patriarca deixa importante recado aos demais homens: “aconselho aqueles que desejam se casar com mais de quatro esposas a não o fazerem porque as coisas podem irem mal”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.