Baixa disposição para presentear deve enfraquecer compras de Natal, diz pesquisa

O percentual é maior do que o registrado no ano passado, quando 66,7% disseram ter comprado presentes

Folhapress Folhapress -
Movimentação em lojas da Rua 44, em Goiânia. (Foto: Divulgação / AER44)

Falta de dinheiro, de vontade, dívidas e preços altos são as razões principais pelas quais os consumidores não comprarão presentes de Natal neste ano. Segundo levantamento do Reclame Aqui com 10 mil pessoas, 75,5% decidiram não presentear em 2022.

O percentual é maior do que o registrado no ano passado, quando 66,7% disseram ter comprado presentes. Em 2022, a falta de dinheiro foi apontada por 30,8% dos entrevistados pela plataforma para não presentear.

Entre os que decidiram ir às compras, a maioria (53,4%) ainda não tinha feito suas escolhas até a semana passada, quando o levantamento foi realizado.

As roupas e calçados deverão ser as escolhas de 32,7% dos que ainda sairão em busca de presentes nesta semana. O valor ficará entre R$ 100 e R$ 300 para 31,4% dos entrevistados. Para 26,4%, será de até R$ 100.

Conforme o levantamento do Reclame Aqui, 79,7% dos entrevistados afirmaram que a inflação vai influenciar no valor do presente e no número de pessoas presenteadas. As compras também ficaram para a última hora -72,5% deixaram para cuidar disso nesta semana, e 14,9% devem fazer as compras na véspera.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.