Brasileiro é detido por agredir funcionário de hotel de luxo em Buenos Aires

Caso aconteceu no bairro Recoleta, um dos mais nobres da capital argentina

Folhapress Folhapress -
Brasileiro foi preso após agredir funcionário de hotel de luxo na Argentina. (Montagem: Reprodução)

JÚLIA BARBON

BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) – Um turista brasileiro foi preso em flagrante na Argentina por agredir o funcionário de um hotel de luxo onde se hospedava em Buenos Aires. O caso aconteceu na noite da última sexta-feira (9), no Alvear Palace, localizado na Recoleta, um dos bairros mais caros da cidade.

Segundo a polícia local, o empregado de 44 anos foi transferido por uma ambulância a uma clínica privada com “traumatismo encéfalo craniano”, ou seja, uma lesão na cabeça provocada por um trauma. Já o brasileiro de 52 anos passou a noite detido por lesões graves e foi solto na tarde de sábado (10).

A identidade deles não foi divulgada, mas, de acordo com o jornal La Nacion, o brasileiro é um engenheiro civil e empresário do ramo imobiliário identificado pelas iniciais “LF de OG”. Procurado pela reportagem, seu advogado Andrés Gramajo afirmou que “não dá informações sobre seus clientes”.

O hotel também não quis comentar detalhes do ocorrido: “Nossos advogados estão atuando e devemos respeitar o processo legal em andamento. Estamos comprometidos a cooperar plenamente e estamos à disposição das autoridades para o que for necessário. Por enquanto, não temos mais informações para fornecer”, respondeu.

De acordo com a imprensa argentina, o funcionário é Gustavo Albarenga, que disse à polícia trabalhar no hotel cinco estrelas há 20 anos. Ele relatou que revisava o frigobar de um quarto no segundo andar para repor produtos quando foi surpreendido por um chute no rosto.

Ele afirmou que ficou atordoado e que também levou socos na cabeça e desmaiou. Acordou com o hóspede em cima dele, segurando seu pescoço. Uma gerente e um garçom teriam chegado depois e, após uma luta corporal, conseguiram acalmar a situação.

O brasileiro, por sua vez, disse em depoimento que estava no lobby do hotel quando recebeu uma mensagem de sua esposa, que dormia no quarto, afirmando que havia um desconhecido revistando as malas. Ao subir ao segundo andar, ele perguntou a ela onde o homem estava.

Ela então apontou para o funcionário, que justamente entrava no outro quarto para repor o frigobar. Ali estava hospedado outro casal de turistas brasileiros, ainda conforme fontes policiais contaram ao La Nacion.

Após ser liberado da delegacia, o empresário registrou uma denúncia contra o empregado. Os policiais teriam perguntado se faltava algum pertence nas malas, mas ele respondeu que não sabia. O casal se hospedaria no hotel Alvear de sexta até a última terça (13).

Agora, o brasileiro, que já voltou ao Brasil, terá que comparecer presencialmente à unidade de flagrância do Ministério Público a cada 45 dias, a partir de 26 de março, segundo a polícia.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade