PublicidadePublicidade

Mais de 30 casos de tiroteios afetaram circulação de trens no Rio

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

A concessionária SuperVia, que administra os ramais dos trens urbanos do Rio e também da Baixada Fluminense, registrou, no ano passado, 36 casos de tiroteios nas proximidades da linha férrea, que afetaram a circulação dos trens por 40 horas e 24 minutos.

O caso mais recente ocorreu no dia 21 de dezembro, quando um caso de troca de tiros nas imediações da estação Costa Barros, subúrbio do Rio, interrompeu a circulação dos trens por uma hora em todo o ramal Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

O ramal mais afetado no ano passado foi o Saracuruna, em Duque de Caxias, também na Baixada, com 24 ocorrências de interrupções.

PublicidadePublicidade

Hoje (11), entre 11h36 e 12h10, a concessionária precisou interromper parcialmente a operação dos trens do ramal Saracuruna em função de troca de tiros nas proximidades da estação Manguinhos

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade