Atirador disse que sentia “muito ódio” da adolescente, diz delegada de Alexânia

Misael, que confessou o crime, foi preso pela Polícia Militar já do lado de fora do Colégio Estadual 13 de Maio

Da Redação -

Em depoimento à delegada Rafaela Wiez, o jovem Misael Pereira de Olair, de 19 anos, disse que entrou no Colégio Estadual 13 de Maio, em Alexânia, a 64km de Anápolis, para matar Raphaella Noviski, de 16 anos, porque tinha “muito ódio” da adolescente.

Misael, que confessou o crime, foi preso pela Polícia Militar já do lado de fora da unidade de ensino.

A Polícia Civil suspeita que ele tenha quisto namorar com a estudante e, rejeitado, decidiu matá-la.

“Ele nos disse que foram onze disparos, todos eles no rosto da menina. Tudo isso reforça o indício de crime passional, ele tinha estudado na escola no ano passado e tinha guardado este sentimento de “ódio”. Nós já ouvimos o depoimento dele, agora vamos seguir os procedimentos”, afirmou a delegada ao G1 Goiás.

Mais informações a qualquer momento.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.