Estudantes usam matemática para ajudar idosos com Parkinson

Grupo, que pertence a uma escola pública de Goiânia, está vindo especialmente para ajudar no tratamento de pacientes do Hospital do Idoso

Rafaella Soares -

Um grupo de estudantes da Escola Municipal Irmã Catarina, de Senador Canedo, estão realizando mais uma etapa do Projeto Mattics, que desenvolve jogos matemáticos para auxiliar no tratamento de idosos com Doença de Parkinson. Nesta sexta-feira (17), eles farão uma visita ao Hospital do Idoso de Anápolis para conhecer os pacientes.

Na unidade, os adolescentes farão um levantamento das preferências dos idosos para definir qual melhor jogo atenderá melhor as necessidades de cada um.

Especialista em matemática e voluntária no projeto, a professora Silmara Epifânia de Castro Carvalho disse ao Portal 6 que a intenção do jogo é colocar esses pacientes para fazerem atividades físicas que ajudem a desenvolver os movimentos.

“Essa ação também é muito boa para os próprios alunos porque a medida que eles forem construindo esses jogos, eles não vão só se sentir útil e formarem a parte cidadã, como também vão continuar aprendendo matemática”, explicou.

Projeto

Iniciado em 2015 através de uma pesquisa científica, o Projeto Mattics quer auxiliar no desenvolvimento do pensamento matemático, do raciocínio lógico e dedutivo dos alunos.

Entre os jogos desenvolvidos até hoje, alguns são específicos para ajudar na economia de água e na coleta de lixo em Goiânia.

Atualmente, 20 profissionais como professores, pesquisadores, programadores e médicos são voluntários. Entre eles está o professor Greiton Toledo de Azevedo, ganhador do Prêmio Educador Nota 10 e idealizador do projeto.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.