Deputado quer tombar pé de pequi como patrimônio ecológico de Goiás

Motivação do projeto, segundo o deputado, é aumentar a discussão e abrir uma nova frente em busca da preservação do cerrado

Carlos Henrique -

Tramita na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) um projeto de Lei que quer  tombar o pequizeiro como patrimônio ecológico do Estado. A autoria é do deputado Francisco Jr. (PSD).

Além fruto amarelo, a matéria determina ainda que sejam preservadas outras especies arbóreo-arbustivas como o pau-papel ou árvore do papel, mandiocão, carvoeiro, jacarandá do cerrado, pau santo, murici, muricizão, barbatimão, grão-de-galo, laranjinha-do-cerrado, pau-terra da folha grande, pau-terra da casca lisa e baru ou cumaru.

A motivação do projeto, segundo o deputado, é aumentar a discussão e abrir uma nova frente em busca da preservação do cerrado.

PublicidadePublicidade

“O cerrado é um bioma e precisa ser preservado, infelizmente só lembramos deles quando existem queimadas, mas ele precisa ser defendido em vários aspectos, na preservação e na preocupação das árvores que são características do bioma”, explica.

Com o tombamento aprovado, o poder público será o responsável por autorizar cortes para execução de obras planos, atividades ou projetos de relevante interesse social ou de utilidade pública.

A matéria foi encaminhada à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Alego.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.