Os números do pós-Arraiana, segundo a Prefeitura de Anápolis

Além dos alimentos arrecadados, evento aqueceu economia da cidade. Em 2019, estilos como pop rock e forró também devem ser incluídos

Danilo Boaventura -

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (02), o prefeito Roberto Naves (PTB) apresentou um balanço do total de alimentos arrecadados pelo Arraiana e a estimativa de quanto o evento pôde movimentar na economia.

Foram arrecadados 80 toneladas de alimentos não perecíveis durante os cinco dias. Segundo Roberto, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social tem agora a missão de montar quatro mil cestas básicas que serão entregues às instituições filantrópicas cadastradas.

A Secretaria Municipal da Fazenda também acredita que a economia local foi aquecida em pelo menos R$ 3 milhões, resultando em uma arrecadação de impostos na ordem de R$ 600 mil.

PublicidadePublicidade

Ainda segundo o prefeito, por enquanto, não é possível precisar quanto cada instituição participante conseguiu arrecadar vendendo comidas, bebidas e artesanatos nas barraquinhas.

“Teve barraquinha que passou de R$ 80 mil nos cinco dias”, garantiu.

No encerramento da coletiva, o petebista voltou a reiterar que o Arraiana passa a fazer parte do calendário de eventos da cidade. Para o próximo ano, a intenção é manter a diversificação de artistas e apresentações, mas também contemplar outros estilos como pop rock e forró.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.