Com atraso de quase 50 anos, DAIA obtém importante conquista para atrair mais indústrias

DAIA 2 já está em fase licitatória pelo Governo Estadual e o prefeito Roberto Naves já avisou que o DAIA 3 será de responsabilidade do município

Denilson Boaventura -

Demorou 42 anos, mas agora o Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) finalmente conseguiu que sua área fosse estabelecida como loteamento industrial.

A carta de regularização fundiária foi assinada nesta terça-feira (14) pelo prefeito Roberto Naves (PTB) e agora as 170 empresas, que tinham apenas a posse da área, são oficialmente proprietárias dos terremos onde estão instaladas.

“Foi um trabalho importante e muito difícil, mas que está chegando ao fim”, ressaltou a promotora Sandra Mara Garbelini, representante do Ministério Público que articulou a regularização junto a administração municipal e a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

PublicidadePublicidade

Agora, o documento segue para o Cartório de Imóveis para que cada indústria consiga a sua escritura.

(Foto: Santiago Plata)

De acordo com Roberto Naves, esta nova etapa trará estabilidade jurídica e financeira para os empresários que desejam investir em Anápolis, já que as empresas poderão oferecer seus prédios e loteamentos para conseguir financiamento bancário, que podem chegar a bilhões de reais, podendo ser utilizados para a ampliação das indústrias e geração de empregos.

“Essa era uma demanda antiga que nós conseguimos destravar e avançar no que diz respeito a questões ambientais e econômicas do distrito”, explicou o petebista o ao contar que está trabalhando para o início das obras de expansão do DAIA 2, que está em fase licitatória, assim como a criação do DAIA 3, que será de responsabilidade do município.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.