Jair Bolsonaro perde em todas as simulações de segundo turno, mostra Datafolha

Deputado federal também é o presidenciável com a maior taxa de rejeição

Da Redação -

A primeira pesquisa Datafolha após o ataque a faca contra Jair Bolsonaro, ocorrido na última quinta-feira (06), em Juiz de Fora (MG), mostra que o candidato do PSL à Presidência da República perde em todas as simulações de segundo turno aferidas pelo instituto.

Os cenários, de acordo com o levantamento, divulgado nesta segunda-feira (10) pela Rede Globo e Folha de S. Paulo, são os seguintes: 39% para Haddad (PT) e 38% para Bolsonaro (20% branco e 3% nulo), 43% para Marina (REDE) e 37% para Bolsonaro (18% branco e 2% nulo), 43% para Alckmin (PSDB) e 34% para Bolsonaro (20% branco e 3% nulo), 45% para Ciro (PDT) e 35% para Bolsonaro (17% branco e 3% nulo).

O Datafolha também testou simulações sem o deputado federal. Ciro (39%) venceria Alckmin (35%), tendo 23% branco e 3% nulo; Marina (38%) superaria Alckmin (37%) tendo 23% branco e 2% nulo; Ciro (41%) ganharia de Marina (35%) tendo 22% branco e 2% nulo; Marina (38%) superaria Alckmin (37%); assim como venceria disputa com Haddad, 42% contra 31% (25% branco e 3% nulo). Geraldo Alckmin (42%) venceria disputa com Fernando Haddad (29%), tendo 25% branco e 3% nulo.

Rejeição

O postulante do PSL também tem a maior taxa de rejeição, com 43%. Marina Silva tem 29%; Geraldo Alckmin, 24%; Fernando Haddad, 22%; e Ciro, 20%.

Os demais resultados são: Cabo Daciolo (PATRI), 19%; Vera Lúcia (PSTU), 19%; Eymael (DC), 18%; Guilherme Boulos (PSOL), 17%; Henrique Meirelles (PMDB), 17%; João Goulart Filho (PPL), 15%; João Amôedo (NOVO), 15%; e Alvaro Dias (PODE), 14%.

Cinco por cento dos eleitores entrevistados admitem que não votam em nenhum dos candidatos e dois por cento dizem que não votariam em ninguém. Seis por cento declararam não saber.

Em tempo

No cenário estimulado, onde os nomes aparecem listados na cartela, Bolsonaro segue liderando.

Ciro tem 13%, Marina, 11%; Alckmin, 10%; e Haddad, 9%. Eles estão tecnicamente empatados, conforme margem de erro de dois pontos percentuais que pode oscilar para baixo ou para cima.

Álvaro Dias foi indicado por 3% dos eleitores entrevistados, o mesmo percentual de João Amoêdo e de Henrique Meirelles. Guilherme Boulos, Vera Lúcia e Cabo Daciolo  pontuaram com 1%. João Goulart Filho e José Maria Eymael não pontuaram.

Os brancos e nulos somaram 15% e não responderam ou não quiseram responder 7%.

Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR 02376/2018, a pesquisa Datafolha ouviu 2.804 pessoas em 197 municípios e tem nível de confiança de 95%.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.