Portal 6

A triste cena de uma mãe em Anápolis que perdeu o filho para as drogas

Socorro demorou a chegar e coube ao médico apenas informar o óbito, para o desespero dela

Chovia no início da tarde de sexta-feira (09) quando Lucas Gabriel Morais da Silva, de 18 anos, recebeu seis tiros na Rua Quilombo dos Palmares, do Parque Residencial Ander, região Leste de Anápolis.

Ninguém viu os autores do crime e nem como fugiram. O irmão da vítima e outros moradores apenas ouviram os disparos.

Acionados, o Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU) e a Polícia Militar teriam demorado a chegar. O rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Foto que circula nas redes sociais mostra uma senhora ajoelhada sobre o jovem agonizando. Ela seria a mãe do garoto, que faria aniversário no final do mês.

(Foto: Reprodução)

Quando o socorro chegou coube ao médico da equipe apenas informar o óbito aos familiares. A mulher entrou em desespero e foi levada do local pelos vizinhos.

Titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), o delegado Vander Coelho já ouviu alguns familiares e contou à reportagem do Portal 6 um pouco do histórico recente da vítima.

Lucas, assim como milhares de jovens do país, usava drogas e cometia pequenos crimes para manter o vício.

“A família tinha pouco contato com ele e não conseguia vê-lo com frequência. O Lucas só ia em casa para dormir e passava todo o dia na rua. O irmão disse que ele saiu da cadeia há cerca de três meses e, enquanto menor, também já teve outras passagens”.

Segundo o delegado, as motivações e a autoria do crime permanecem desconhecidas. O fato de a polícia ter chegado no local uma hora após o ocorrido prejudicou a busca por suspeitos.

Agora, o trabalho do GIH será descobrir se o assassinato de Lucas ocorreu por dívidas com tráfico ou uma possível vingança. Nada está descartado.

“Ele vinha fazendo pequenos furtos na região e moradores começaram a reclamar para a família. Queremos apurar se alguma vítima do Lucas quis se vingar ou se ele ficou devendo alguém. Com a chuva, não contaremos com muitas testemunhas, mas ouviremos a mãe dele em breve e também vamos trabalhar com imagens de câmeras de segurança para tentar identificar os criminosos”, adiantou.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.