PublicidadePublicidade

“Mataria de novo”, diz homem ao confessar assassinato da namorada em Anápolis

Ele, que jamais imaginou ser pego, levou os policiais até o local onde enterrou o corpo. Mulher tinha problemas neurológicos

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

Aparecido José da Silva, de 50 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (02) pela Polícia Civil de Anápolis após confessar o assassinato da namorada dele, Nilciene Aparecida da Silva, de 46 anos.

Portadora de epilepsia, ela estava desaparecida desde outubro do ano passado quando saiu de casa, no Jardim Arco Verde, região Sudeste da cidade, para ir ao banco com o companheiro . Eles sacariam o benefício social dela para pagar contas de água e energia, mas desde então a mulher não foi mais vista.

Pela noite uma caminhonete parou em frente à residência onde Nilciene morava e todos os móveis e eletrodomésticos foram levados.

PublicidadePublicidade

O 3º DP estava atrás Aparecido José, apontado como principal suspeito pelo desaparecimento.

Segundo o delegado Carlos Antônio da Silveira, responsável pelas investigações, o ex-namorado da vítima foi localizado em Anápolis. Além de confessar o crime, ele disse aos policiais que “mataria [a vítima] de novo”, se fosse necessário.

“Matou ela a pauladas e escondeu o corpo numa estrada vicinal, já no limite entre Anápolis e Abadiânia. Ele não fugiu da cidade porque imaginava que o crime jamais seria descoberto”, contou por telefone à reportagem do Portal 6.

Autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, Aparecido José pode pegar até 26 anos de prisão em regime fechado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade