Portal 6

Existe um colégio público em Anápolis onde o estudante que entra não quer mais sair

(Foto: Denilson Boaventura)

Unidade tem ensino diferenciado e vem destacando pelos altos índices de aprovação em vestibulares

Na terça-feira (12), o Papo das Seis, programa de entrevistas, debates e comentários transmitido nas redes sociais do Portal 6, recebeu a professora Thatiane Ribeiro, de 44 anos.

Formada em Letras pela antiga Universidade Estadual de Anápolis (Uniana), ela está desde 2011 na direção do Colégio Estadual Gomes de Souza Ramos, na Vila Jaiara, que implantou o modelo de ensino em tempo integral no último ano.

‘Essa é a escola da escolha tanto para profissionais quanto para os alunos. Para que ele [aluno] permaneça, precisa querer estar nesse ambiente, porque não deixa de ser cansativo. É muito produtivo, mas a rotina de estudo é grande, são várias atividades’, disse.

Conforme a educadora, a instituição teve uma série de dificuldades para a adaptação, pois antes eram ofertados o ensino fundamental e médio para 800 alunos. Agora, há turmas apenas para o nono ano e ensino médio, com capacidade para 286 estudantes.

“A maioria dos alunos ficaram na unidade porque os pais obrigaram e hoje quando passamos pelo período de acolhimento, que é quando o veteranos recebem os novatos, o depoimento deles é: não quero mais sair dessa escola”, afirmou.

Um dos grandes destaques da unidade são as ferramentas que garantem um grande número de aprovações nos vestibulares. No último ano, há poucos dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os estudantes participaram de um acampamento de três dias, em um alojamento, onde tiveram aulas de revisão, inglês e atividades motivacionais.

“Ainda não temos os números fechados, mas tivemos de 20 a 30% de alunos aprovados através do Enem em relação a 2017. Nós terminamos o ano com 62 alunos e temos até o momento 28 matriculados nas universidades. Tivemos a felicidade de ter o primeiro lugar de fisioterapia pelo Prouni e Ciências Aeronáuticas pela faculdade de Porto Alegre. Só tinha uma vaga e nossa aluna conseguiu”, detalhou Thatiane.

Ainda na entrevista, ela explica como é o processo para se conseguir uma vaga na escola, sobre as atividades extracurriculares realizadas pelos estudantes e quais as expectativas da unidade para o ano letivo de 2019.

A seguir, a íntegra do Papo das Seis com a professora Thatiane Ribeiro:

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.