Portal 6

Está pensando em passar o carnaval em Goianésia? Evento pode não acontecer

(Foto: Divulgação)

Contestação já chegou à Justiça via ação civil pública, com pedido de urgência, apresentado pelo Ministério Público

Uma ação civil pública, com pedido de tutela antecipada, ajuizada pelos promotores de Justiça Antônio de Pádua e Felipe Oltramari, caso aceita pela Justiça, pode inviabilizar a realização do carnaval de Goianésia, que tem uma das festas seculares mais tradicionais da região.

Programada para acontecer entre os dias 01 e 04 de março, o evento é realizado pela Prefeitura Municipal e apresenta custos, conforme estimativas do Ministério Público de Goiás, que ultrapassam R$ 1 milhão.

Na liminar, os promotores alertam que Goianésia não está atendendo sequer às necessidades básicas da população nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e infraestrutura. O órgão também aponta que a Prefeitura contratou irregularmente, sem licitação, a empresa Camarote Sumiu Uai para organizar o evento.

Por tudo isso, o MP quer que a Justiça impeça a utilização de recursos públicos para realização na festa e suspenda todos os procedimentos licitatórios, empenhos e pagamentos.

Pediu, ainda, que, caso os gastos já tenham sido autorizados, que o município se abstenha de transferir, empenhar ou repassar os valores previstos. O município também deve informar ao MP sobre Osni pagamentos já realizados, com cópia dos contratos e procedimentos licitatórios, para solicitar restituição dos valores repassados aos contratados e para fins de apuração.

O embargo do local para que o evento não seja realizado, sob pena de multa diária no valor de R$ 500 mil, também foi pedido pelo MP.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.