Portal 6

Felipe Homsi: uma década de jornalismo em Anápolis

(Foto: Denilson Boaventura)

Profissional conta que desde criança já tinha o perfil de comunicador, mas foi somente após uma má experiência com a Química que resolveu trilhar o caminho

“Eu fui a criança que conversava demais, que perguntava demais”. A máxima é de Felipe Homsi, um dos jornalistas com maior credibilidade em Anápolis.

Na última sexta-feira (1º), ele foi o convidado do Papo das Seis, programa de entrevistas, debates e comentários transmitido nas redes sociais do Portal 6.

“Questionava demais também. Eu questionava coisas simples que o próprio jornalismo questiona – que é não aceitar o fato como ele é apresentado, mas questionar e colocar sempre um outro lado”, recordou.

Antes de partir rumo ao ofício, Felipe Homsi chegou a cursar Química Industrial na Universidade Estadual de Goiás (UEG).

“Um ano desastroso”, classificou, destacando que logo depois ingressou e se graduou em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Completando uma década de formação neste ano, Felipe Homsi nunca ficou sem trabalhar na área.

Atuou nos principais veículos de Anápolis e hoje, aos 35 anos, além de prestar assessoria de imprensa, mantém a agência HBF Comunicação e o blog Linha Editorial.

Na entrevista, o profissional expõe sua visão sobre os últimos acontecimentos que marcaram o cenário político e comenta as gestões Jair Bolsonaro (PSL), Ronaldo Caiado (DEM) e Roberto Naves (PTB).

A seguir, a íntegra do Papo das Seis com o jornalista Felipe Homsi:

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.