PublicidadePublicidade

O que a Polícia Civil já sabe sobre a morte de dono de supermercado em Anápolis

Execução do comerciante tem aspectos já claros e outros que a investigação ainda terá de conseguir

Da Redação Da Redação -

Crime que chocou a região Sudoeste de Anápolis, a morte do comerciante Anatair Fernandes de Freitas, de 56 anos, deverá ser esclarecida pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) da Polícia Civil.

Por volta das 12h40 desta quarta-feira (17) ele estava em frente ao Supermercado Líder, de propriedade dele, na Rua RC 07, no Residencial Reny Cury, quando dois homens chegaram em um carro e começaram a atirar.

Quatro disparos acertaram o tórax, dois as costas e os demais as mãos – o que denota que a vítima possivelmente tentou se defender dos tiros.

PublicidadePublicidade

O Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas não foi necessário levar Anatair à uma unidade hospitalar porque ele já estava morto.

As capsulas encontradas no local são de arma calibre 9mm, que no Brasil só pode ser usado pelas Forças Armadas.

“Trata-se de uma execução clara. Sabemos que foram dois indivíduos e que as armas são de uso restrito. Com relação à autoria e veículo, ainda não temos informações”, disse o delegado Cleiton Lobo ao radialista Márcio Gomes, da Manchester.

“Ele é investigado por porte ilegal de arma, por crimes de violência doméstica e roubo. Enfim, era um indivíduo que tinha envolvimento em crimes”, emendou.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade