PublicidadePublicidade

Estudo de companhia global coloca Anápolis entre as 200 cidades do futuro

Como resultado, município terá ajuda para alavancar o desenvolvimento. Ganhos anuais para a economia local poderão chegar a R$ 942 milhões

Da Redação -

Anápolis foi uma das cidades escolhidas para receber a expansão do Cidades do Futuro, programa da Visa que tem por objetivo incentivar o uso dos meios eletrônicos de pagamento em locais onde ainda predomina o uso do dinheiro em papel, buscando o desenvolvimento local.

Em parceria com a credenciadora de cartões Stone, a companhia global promoverá iniciativas que contribuirão para promover a migração dos pagamentos na cidade de dinheiro para pagamentos digitais, reforçando benefícios como segurança e maior formalização da economia no município.

“Com a inclusão de Anápolis entre os municípios que fazem parte do programa Cidades do Futuro queremos ajudar a região a alavancar seu desenvolvimento, reforçando todos os benefícios que os meios eletrônicos de pagamento podem trazer para o consumidor, o comercio e o governo”, explica Marcos Marins, Diretor de Expansão de Aceitação da Visa do Brasil.

PublicidadePublicidade

“A parceria com a Stone é fundamental para que possamos desenvolver e implementar as inciativas de acordo com as necessidades locais”, completa o executivo.

Entre as campanhas de incentivo promovidas pelas empresas em Anápolis está o desconto de, em média, 0,5% na taxa de MDR para cartões da bandeira Visa. Além disso, a Stone disponibilizou dois consultores na região para prestar atendimentos presenciais, e tirar dúvidas sobre o produto. Isso permitiu que 1.542 novos estabelecimentos passassem a aceitar meios eletrônicos de pagamentos em suas vendas.

“O objetivo da ação é dar a oportunidade a todos os empreendedores da cidade, para que possam passar a aceitar cartão, com um atendimento próximo que permite  sanar suas dúvidas e mostrar como podem aumentar suas vendas a partir de todos os benefícios e serviços que estão à sua disposição”, afirma Lucca Walker Bradfield, responsável pela área de Relações com as Bandeiras da Stone.

Benefícios

Para entender a dimensão dos benefícios que a maior utilização dos meios eletrônicos de pagamento trariam para a cidade foi aplicado o estudo da Visa Cidades sem dinheiro em espécie: Compreendendo os benefícios dos pagamentos digitais em Anápolis. O resultado mostra que os ganhos seriam transformadores, totalizando R$ 942 milhões por ano para a cidade, divididos em:

  • R$ 74 milhões para os consumidores, entre outros, considerando a economia de tempo entre transações bancárias e no varejo, além de redução de crimes relacionados ao dinheiro em papel;
  • Aproximadamente R$ 454 milhões para os estabelecimentos comerciais, incluindo, entre outros, economia de tempo durante o processamento de pagamentos, aumento de receita por vendas decorrentes de uma maior base de clientes, tanto nas lojas físicas quanto no ambiente online;
  • E, por fim, cerca de R$ 414 milhões para o governo, entre outros, com o aumento das receitas fiscais, do crescimento econômico e redução de custos operacionais.

Além disso, o mesmo estudo prevê que, até 2032, os impactos estimados a longo prazo em  Anápolis, resultantes de alguns benefícios diretos, seriam: o incremento adicional de 0,4% em empregos, decorrentes da intensificação da atividade econômica, 0,3% de aumento extra nos salários e um crescimento de 0,19% no PIB, além do que seria esperado, gerados pela eficiência com o uso de pagamentos digitais, resultando em um incremento adicional de 0,2% em produtividade.

Cidades sem dinheiro em espécie: Compreendendo os benefícios dos pagamentos digitais é um estudo exclusivo que quantifica os potenciais benefícios experimentados pelas cidades que migram para um nível elevado de uso de pagamentos digitais –  atingido quando o índice de uso de pagamentos digitais de toda a população de uma cidade se iguala ao dos 10% de usuários que mais utilizam esse tipo de pagamento atualmente no município. Ou seja, o estudo não prevê a eliminação total do dinheiro em espécie. Por outro lado, busca quantificar os potenciais benefícios e custos do aumento do uso dos pagamentos digitais.

Em tempo

Cidades do Futuro é um programa desenvolvido pela Visa, em conjunto com seus clientes e parceiros (emissores, credenciadores e estabelecimentos comerciais) que busca incentivar o uso dos meios eletrônicos de pagamento em locais onde ainda predomina o uso do dinheiro em papel.

Em 2018, as cidades de Belém (PA) Campina Grande (PB) e Maringá (PR) foram escolhidas para dar início ao projeto. Durante os três meses em que foram realizadas as ativações nas cidades, registrou-se um crescimento no volume de uso de cartões Visa 20% superior ao crescimento médio do País.

Neste ano, com base no Índice de Maturidade para Pagamentos Digitais – levantamento realizado pela Visa Consulting & Analytics que classificou os municípios em quatro estágios relacionados ao nível de desenvolvimento dos pagamentos eletrônicos, a Visa anunciou a expansão do programa para mais 200 cidades brasileiras, incluindo Anápolis.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade