PublicidadePublicidade

Confusão em supermercado nobre de Anápolis terminou em salgados R$ 750

Tudo por causa de uma picanha e uma descoberta que os seguranças perceberam nos pés do moço

Da Redação -

Eider Adriano Alves, de 42 anos, certamente queria fazer um churrasco no último sábado (20), mas a partir de agora terá um longo caminho pela frente para se explicar à Justiça do porquê “aprontou” no Supermercado Rio Vermelho, um dos mais tradicionais de Anápolis.

Após pagar fiança de R$ 750, ele foi liberado pelo delegado plantonista para responder em liberdade ao inquérito de tentativa de furto.

No estabelecimento, Eider quis levar, sem pagar, uma peça de picanha embalada à vácuo. Tudo foi registrado por câmeras e flagrado pelos seguranças do local.

PublicidadePublicidade

Na confusão, o estabelecimento também descobriu que as chinelas que ele estava nos pés haviam sido furtadas anteriormente no mesmo supermercado.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade