Portal 6

Perturbação do sossego quase termina em morte de policial em Anápolis

Situação exigiu reforço de viatura e teve garrafas quebradas, facas e até tiro

Um caso complicado foi registrado na Central de Flagrantes no final deste domingo (20). É que um policial militar quase perdeu a vida após atender uma ocorrência de perturbação de sossego no Loteamento Residencial América, região Nordeste de Anápolis.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma mulher solicitou a viatura pois teria pedido a um casal de vizinhos, que estavam em um bar, para abaixarem o som e eles retrucaram com xingamentos e atirando pedras no telhado dela.

Quando os agentes chegaram, conversaram com a vítima e pediram que ficasse dentro de casa enquanto iam ao bar. Já no estabelecimento, encontraram Antônia Nilda de Oliveira gritando palavrões e demonstrando insatisfação pela presença dos militares.

A ela e ao marido, identificado como Deuzimar Pereira Inácio, a guarnição solicitou os documentos pessoais e tiveram o pedido negado. Diante da insistência da equipe, Antônia atirou um copo de vidro contra um dos policiais.

O outro agente pediu reforços, mas essa ação não foi suficiente para intimidar o casal. Ao verem a segunda viatura se aproximar, Deuzimar correu para o interior do bar e se armou com um espeto, dizendo: “me tirem daqui se vocês forem homens”.

Na ocasião, o policial anteriormente alvo do copo entrou no estabelecimento e foi atingido novamente, mas dessa vez com garrafas de um litro de cerveja, que atingiram a cabeça e o peito.

Ele ainda segurou Deuzimar para cessar a agressão, mas o homem conseguiu soltar uma das mãos, pegou uma faca e tentou golpear o policial no abdômen.

Para proteger a vida do colega de trabalho, o outro militar teve de sacar a arma e fazer um disparo, que acertou de raspão na barriga de Deuzimar. Mesmo machucado, o homem continuou lutando e precisou ser algemado.

O exame de corpo de delito constatou no policial agredido lesões na cabeça, no tórax e no braço.

Deuzimar precisou ser levado para o Hospital de Urgências de Anápolis (HUANA) para receber atendimento, mas já recebeu alta e deverá ficar hospedado no Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública, e responder por tentativa de homicídio.

Já Antônia foi autuada por perturbação do sossego, dano, desacato, resistência e também está à disposição da Justiça.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.