Portal 6

Aos 64 anos, moradora de Anápolis realiza o grande sonho de concluir a faculdade

Huda discursando na Noite do Concluinte. (Foto: Divulgação)

Sempre apaixonada pelos estudos, ela veio para o Brasil após fugir de uma guerra no Líbano e aprendeu a falar português sozinha

Para alcançar grandes objetivos é preciso ter persistência. Isso porque, mesmo que os sonhos não tenham data de validade, muitos desistem de fazer o que amam por causa dos obstáculos impostos pela vida.

Essa, porém, é a história com final feliz de uma idosa de 64 anos, que enfim está realizando o grande desejo de se formar no ensino superior.

Huda Naoum Homsi nasceu em Trípoli, no Líbano, e se mudou para Anápolis na década de 1970 com os pais e irmãos para fugirem de uma guerra civil.

“Sempre estudei sozinha, pois gosto de ser autodidata. Aprendi a língua portuguesa sozinha. Em 1958 minha família veio pela primeira vez ao Brasil, antes da vinda definitiva, em 1976. Nesse primeiro período, fiz até o terceiro ano primário no Colégio Couto Magalhães”, contou.

Em 1974, Huda recebeu o equivalente a um diploma de ensino médio brasileiro na Tripoli Girls’ School. Já em 1975, concluiu o primeiro ano do chamado training college, em Beirute, voltado para alfabetização em inglês de crianças.

Antes mesmo de sair do país natal, já sonhava em fazer faculdade e buscava participar de muitos cursos. Mas apesar do amor pelos estudos, nunca conseguiu concluir a graduação.

“Mesmo não conseguindo ficar em meu país, pude ter uma trajetória de estudo, passar pelo seminário, realizar curso de intérprete, tradução, cursos de gastronomia e capelania. Cheguei do Líbano e fiquei aproximadamente seis meses em Brasília, fiz cursos de tradução na Casa Thomas Jefferson e de intérprete na instituição Diepress. Também estudei Letras por um tempo na Universidade Estadual de Goiás (UEG), mas não terminei”, relembrou.

Há dois anos e meio, Huda decidiu estudar Gastronomia na UniEVANGÉLICA e, com muito esforço e dedicação, participou na última quarta-feira (06) da Noite do Concluinte. Nos próximos meses, passará enfim pela colação de grau.

(Foto: Divulgação)

“Hoje eu me vejo realizada na Gastronomia. Acredito que nunca é tarde para aprender. O saber e o conhecimento para mim são isso: passar a vida buscando aquilo que engrandece a mente e a alma. O saber transforma vidas, histórias e nações”, disse

“Seria um sonho meu se a guerra não tivesse me impedido de continuar meus estudos, mas hoje eu me sinto feliz e realizada. Hoje eu posso aprender, passar meu conhecimento para frente e crescer em uma profissão que é digna”, acrescentou.

View this post on Instagram

A post shared by Huda Homsi (@hudahomsi1) on

Quer comentar?

Comentários






Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.