PublicidadePublicidade

Os detalhes do assassinato de jovem em distribuidora de bebidas em Anápolis

Dono do estabelecimento também foi atingido por um dos disparos e encaminhado às pressas para o HUANA

Da Redação Da Redação -

Max Deivan Mendonça Alves, de 25 anos, alvejado com três tiros em uma distribuidora de bebidas da Rua Adriana Monteiro, do Jardim Esperança, às 22h30 desta terça-feira (26), no extremo da região Sul de Anápolis, morreu antes mesmo da chegada do Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU).

Segundo o delegado Cleiton Lobo, do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, um dos disparos atingiu a nuca do jovem e saiu pela boca. Os outros dois atingiram as costas e o braço.

Este último, ainda segundo o delegado, pode ter sido o tiro que também atingiu o dono do estabelecimento entre as costelas. Ele foi encaminhado às pressas para ao Hospital Estadual de Urgências Dr. Henrique Santillo (HUANA) e não corre risco de morte.

PublicidadePublicidade

Duas testemunhas que presenciaram o crime ainda serão ouvidas pelo GIH, que também recorrerá às câmeras de seguranças próximas ao local do crime para identificar a autoria.

A motivação do assassinato também permanece desconhecida. No entanto, a mãe da vítima fatal confessou que o filho era usuário de drogas. A forma como o atirador fugiu do local ainda não foi descoberto pela investigação.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade