PublicidadePublicidade

Polícia Civil já sabe porque motorista de aplicativo foi assassinado em Anápolis

Passageiro, que recebeu um tiro na cabeça, teve sorte e já recebeu alta no HUANA

Da Redação Da Redação -

Através do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), a Polícia Civil (PC) de Anápolis já sabe que a morte do Washington Vitor Leite Batista, de 30 anos, foi consequência de uma emboscada armada para o passageiro que ele levava dentro do carro que usava para fazer viagens por aplicativo.

Felipe dos Santos, de 20 anos, era amigo da vítima e teria acionado a corrida “por fora” para buscar drogas.

O crime aconteceu no final da noite desta segunda-feira (09), na Vila São José, próximo à antiga FAIANA.

A suspeita é que o alvo seria apenas o jovem, mas os tiros acabaram acertando fatalmente o motorista, que morreu no local.

Já Felipe teve sorte, pois os diparos que recebeu, incluindo um na cabeça, o atingiu de raspão.

Ele foi levado no início da madrugada desta terça-feira (10) para o Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA), mas já obteve alta.

A autoria do crime permanece desconhecida.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade