Portal 6

Jovem contou detalhes de como encarou assaltante armado no Jundiaí

(Foto: Reprodução)

Suspeito, que confessou ter cometido outros crimes em poucas horas, pilotava Biz vermelha e chegou a agredi-la

Uma jovem de 18 anos acompanhou policiais militares até a Central de Flagrantes para denunciar ter sido vítima de um assalto na Rua Péricles Ramos, no bairro Jundiaí, região nobre de Anápolis.

O relato, porém, não teve o mesmo final que a maioria dos casos registrados na cidade. No início da madrugada desta sexta-feira (17), ainda na delegacia, ela contou como tudo aconteceu ao repórter Jonathan Cavalcante, da Rádio São Francisco.

‘Eu estava indo para a academia quando percebi um movimento estranho de um homem em uma Honda Biz vermelha. Ele passou por mim quatro vezes e eu apertei o passo. Quando entrei na rua, pensei em correr, mas ele estava escondido atrás de um carro e veio na minha direção. Ele colocou a mão dentro da camiseta dando a entender que podia ser uma arma, anunciou o assaltou e disse que eu levaria um tiro se não passasse o celular’, contou.

Neste momento, conforme a vítima, que não terá a identidade revelada, ela pegou o celular e ligou para a Polícia Militar. Na ligação, contou o que estava acontecendo, o endereço e as características do assalto. Em reação, ele começou a agredi-la.

“Ele veio para cima de mim, puxou meu celular e começou a me agredir. Me arranhou nos braços e nas mãos. Eu quando vi que ele estava vindo na minha direção, reagi também e dei um empurrão nele. A Biz caiu e ele veio de novo. Nessa hora eu gritei pedindo socorro e quatro rapazes em frente uma construção vieram ajudar”, disse.

O criminoso, em meio ao alvoroço, fugiu. Porém, um outro rapaz que passava pela rua conseguiu o interceptar apenas a tempo de pegar de volta o celular da garota.

Equipes do 28º BPM, momentos depois, foram acionados para atender um caso semelhante e acabaram encontrando o suspeito. Ele confessou ter cometido uma tentativa e dois roubos no mesmo dia.

“Esse individuo saiu na quarta-feira (15) do presídio com uma vasta passagem criminal. Em menos de 24 horas na rua praticou três crimes. Esperamos que ele fique preso agora por um bom tempo. Todas as vítimas foram mulheres e na última ele usou de bastante xingou, ameaçou, colocou a faca no abdome dela. É perigoso, agressivo e age mediante violência. Todas as vítimas reconheceram ele”, contou o aspirante Azevedo.

Quer comentar?

Comentários






Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.