PublicidadePublicidade

Entenda como deve ser a nova prorrogação do pagamento do auxílio emergencial

Benefício caminha para ganhar mais parcelas, mas com um valor menor a cada mês

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -

O Governo Federal está avaliando prorrogar o auxílio emergencial até dezembro. Com isso, os contemplados receberiam o benefício até o final do ano.

A possibilidade ganhou força em razão da equipe econômica ainda não ter finalizado a criação do Renda Brasil, que substituirá o Bolsa Família, e da popularidade gerada ao presidente Jair Bolsonaro através do programa.

O Governo Federal, no entanto, retomou a ideia de pagar um valor menor nas novas parcelas. R$ 200 ou R$ 300 nos próximos meses estão entre as possibilidades aventadas.

PublicidadePublicidade

A redução é justificada agora pela retomada da economia, tendo em vista que na maioria dos estados e municípios houve a flexibilização nas medidas de isolamento social.

Porém, qualquer medida neste sentido precisa do aval do Congresso Nacional. Deputados federais e senadores foram contra diminuir as parcelas de R$ 600 ou 1.200 na última vez que o assunto entrou em discussão.

O cadastro no auxílio emergencial já foi encerrado. Se aprovada a prorrogação, os beneficiários receberão o pagamento seguindo calendário elaborado pelo Ministério da Cidadania.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade