PublicidadePublicidade

Esse é o número de bebês e crianças que foram contaminados pelo novo coronavírus em Anápolis

Segundo o Ministério da Saúde, menores de cinco anos podem apresentar mais complicações da síndrome respiratória causada pela Covid-19

Caio Henrique Caio Henrique -

Até o início da tarde desta sexta-feira (28), 191 bebês e crianças de Anápolis, entre zero e nove anos, se contaminaram com o novo coronavírus.

É o que informa a plataforma de acompanhamento da pandemia, gerida e atualizada pela Prefeitura da cidade.

Na última atualização epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), divulgada na tarde de ontem (27), houve a confirmação da paciente mais jovem já registrada na cidade.

PublicidadePublicidade

É que uma recém-nascida, de apenas 29 dias, figurou entre os 264 moradores que testaram positivo para a doença – apenas nas 24h que dividiram a quarta (26) e a quinta-feira (27).

Uma doença de mal respiratório, tal como a Covid-19, é conhecidamente letal em idosos, mas também oferece perigos para a população mais jovem.

Conheça os riscos

Mesmo não estando presente no grupo de risco, crianças menores de cinco anos podem apresentar mais complicações da síndrome gripal e de respiração que a doença causa, de acordo com o ‘Protocolo de Manejo Clínico da Covid-19’, produzido pelo Ministério da Saúde.

Quando o assunto é bebês menores de seis meses, os cuidados e preocupações são ainda maiores. Ainda de acordo com o protocolo, pacientes desta faixa etária possuem maior risco de hospitalização e maior taxa de mortalidade.

Mas o cenário é ainda mais crítico quando se fala de grávidas e puérperas (mulheres que ainda estão nos primeiros 45 dias do pós-parto).

Isso porque elas estão inseridas no grupo de risco da doença e correm grande risco de vida ao se contaminar – não apenas as mulheres, como os filhos também.

Não é preciso ir longe para se achar exemplos de casos do tipo. A própria mãe da recém-nascida citada anteriormente é uma das situações preocupantes.

No último sábado (22), o Portal 6 repercutiu um caso comovente que ganhou proporção em todo o país: uma professora de Anápolis morreu já no oitavo mês de gravidez.

Posteriormente, um detalhe surpreendente ainda foi adicionado ao triste acontecimento: a razão da contaminação teria sido a realização do próprio chá de bebê.

Vale ressaltar que a pandemia da Covid-19 ainda é uma incógnita em muitos aspectos para os especialistas.

Sendo assim, a principal recomendação e orientação é a de respeitar ao máximo o distanciamento social e fazer uso das ferramentas de caráter preventivo.

O maior objetivo é proteger e poupar as pessoas inclusas no grupo de risco da doença.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade