Polícia Militar bem que tentou ajudar grávida em Anápolis, mas não foi possível

Caso foi registrado como encerrado pela guarnição, que momentos antes havia sido acionada pelo telefone

Da Redação -
Vila Jaiara, em Anápolis. (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar (PM) precisou atender uma ocorrência pra lá de complicada na madrugada desta sexta-feira (04) na Vila Jaiara, bairro da região Norte de Anápolis.

É que uma jovem, de 29 anos, grávida de sete meses ligou chorando para a corporação denunciando uma agressão do marido, um conhecido usuário de drogas, e reclamando de dores.

A equipe policial se deslocou às pressas para o local, mas não a tempo de encontrar o agressor, que fugiu pulando pelos muros das casas vizinhas.

Os policiais tentaram conseguir mais informações, porém, não foi possível manter um diálogo com a jovem, que estava sob forte efeito de drogas.

Por fim, a guarnição tentou encaminhá-la para um hospital, já que possuía machucados nas coxas e pernas, mas sem sucesso.

Ela teria não só recusado o tratamento como também tentado fugir dos policiais em meio ao atendimento da ocorrência.

Sendo assim, a polícia não teve escolha a não ser registrar o caso como encerrado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade