PublicidadePublicidade

Idoso virou o assunto mais comentado da Inglaterra após usar cobra como aliada na pandemia

"Embora haja uma pequena margem de interpretação, não acreditamos que pele de cobra se encaixe no permitido", afirmou porta-voz da empresa de transporte público local

Caio Henrique Caio Henrique -

Um caso muito atípico foi flagrado e repercutido, nesta terça-feira (15), por jornais de todo o mundo.

Isso porque um passageiro que pegava um ônibus na cidade de Salford, região metropolitana de Manchester, na Inglaterra, resolveu utilizar uma cobra viva como máscara de proteção facial.

A cena foi fotografada por outros passageiros e ganhou muita visibilidade no cenário mundial.

Um porta-voz da Transport for Greater Manchester, órgão responsável pelo controle e coordenação do trânsito em toda a região da metrópole britânica, confirmou o caso.

No Reino Unido, o uso de máscara é obrigatório dentro dos transportes públicos.

Entretanto, a lei local não especifica um tipo específico, permitindo que os cidadãos improvisem seu próprio material, como cachecóis e bandanas, por exemplo.

O representante do sistema de transporte público admitiu que as normas realmente permitem adaptações no uso do equipamento, mas colocou um limite.

“Embora haja uma pequena margem de interpretação, não acreditamos que pele de cobra se encaixe no permitido”, afirmou.

Em entrevista aos jornais britânicos, uma das passageiras que estava no local também surpreendeu na fala, ao dizer que não percebeu o animal logo de cara e que, mesmo após a descoberta, o réptil não chegou a assustar os demais presentes.

“No começo, achei que era só uma máscara engraçada, até vê-la deslizando entre os suportes de mão.”

“Ela (a cobra) não pareceu incomodar ninguém. Na verdade, foi bem divertido”, finalizou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade