PublicidadePublicidade

Santa Casa de Anápolis acionou a polícia para avisar que mulher cometeu aborto

Prisão em flagrante ocorreu logo após a paciente receber alta hospital

Rafaella Soares Rafaella Soares -

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil prendeu, na noite desta quarta-feira (16), uma mulher de 31 anos que realizou um aborto em Anápolis.

Moradora do Jundiaí, bairro nobre da região Central da cidade, ela estava com aproximadamente 16 semanas de gestação e teria tomado comprimidos abortivos pela manhã.

Depois de expelir o feto, teria se sentido mal e procurado a Santa Casa.

PublicidadePublicidade

Na unidade, precisou passar por uma curetagem, que serve para retirar do restos de placenta do útero e que, normalmente, exige repouso de cerca de três a sete dias para recuperação.

Antes mesmo da realização do procedimento, no entanto, a equipe do hospital percebeu que se tratava de um aborto induzido e acionou o GIH.

Aos policiais, a mulher contou que havia descoberto a gestação há cerca de 15 dias e se desesperou. Por isso, procurou ajuda em uma rede de aborto em São Paulo, que forneceu a medicação, conhecida como Cytotec.

Ela recebeu alta pouco depois e foi levada diretamente para a delegacia, onde foi autuada pelo crime de aborto e precisou pagar fiança para responder pelo processo em liberdade.

Caso seja condenada, pode receber uma pena de até três anos.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade