PublicidadePublicidade

Descobrir por que mataram Murilo Ramos não será nada fácil para a Polícia Civil

Força-tarefa das forças de segurança pública de Goiás e família, que prometeu R$ 100 mil para quem soubesse do paradeiro do jovem, estavam mobilizadas desde o sequestro

Avatar Danilo Boaventura -

A Polícia Civil determinará que a arcada dentária do corpo encontrado nesta segunda-feira (05), na zona rural de Joanápolis, distrito anapolino, seja avaliada para saber se o cadáver se trata de Murilo Ramos, de 25 anos.

O jovem estava desaparecido desde 27 de setembro após ser sequestrado em Itaberaí, na região Central de Goiás, por quatro jovens.

Na fuga, os bandidos foram mortos pela Companhia de Policiamento Especializado (CPE) após se esconderam numa residência no bairro Gran Ville, na região Leste de Anápolis, com um Hyundai ix35 que pertencia à vítima. Relembre aqui.

PublicidadePublicidade

Desde então, uma grande força tarefa foi montada pelas forças de segurança pública de Goiás para descobrir o paradeiro de Murilo Ramos.

A família do jovem também promoveu uma campanha nas redes sociais, oferecendo R$ 100 mil para quem pudesse dar informações sobre o rapaz.

Corpo suspeito

Em conversa com o Portal 6, o comandante da CPE, major Leonardo, contou como a denúncia do suposto corpo chegou até à Polícia Militar.

Segundo o oficial, um chacareiro da região sentiu o mau cheiro ao passar por uma mata às margens da GO-560 e ligou para um amigo sargento ao suspeitar que um ser humano morto estaria ali.

Imediatamente, o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Anápolis também foi acionado no local.

Na escavação, segundo o delegado Vander Coelho, o corpo foi encontrado com as mãos amarradas para trás e com o crânio lesionado por algum objeto contundente.

Caso a identificação seja confirmada, o maior trabalho da Polícia Civil será desvendar porque mataram Murilo Ramos.

Isso porque os suspeitos pelo provável assinato dele também estão mortos.

A elucidação do caso deve ficar a cargo do GIH da cidade de origem do crime.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade