PublicidadePublicidade

Atitude de paciente com câncer fez Prefeitura criar ambulatório humanizado em Anápolis

Agora, segundo a Semusa, pacientes oncológicos terão local com atendimento específico para regulação e acompanhamento

Rafaella Soares Rafaella Soares -

A tarde desta terça-feira (20) foi de alegria e orgulho para Maíra Lopes Santana, de 40 anos, uma paciente oncológica que descobriu em 2016 estar com câncer de mama já em fase de metástase.

É que através de uma ação corajosa dela, a Prefeitura de Anápolis inaugurou o Ambulatório Municipal de Oncologia (AMO), um espaço que oferecerá atendimento humanizado e acolhimento para pacientes com a doença.

“Aquele primeiro diagnóstico não era um diagnóstico e sim uma sentença de morte. Me trouxe desespero e eu não sabia a quem recorrer, não sabia que médico procurar. Me tornei uma paciência oncológica e, ainda em tratamento, sofrendo todos os efeitos colaterais de cirurgia, radioterapia e quimioterapia, eu decidi apoiar as pessoas e criei um projeto para pacientes oncológicas”, explicou.

PublicidadePublicidade

“No final de 2018 questionei o prefeito Roberto Naves sobre as prioridades [do município]. Vi revitalização de praça, obra inacabada na Avenida Brasil e fiz uma crítica construtiva como cidadã. Queria entender como algumas coisas eram prioridade e não tinham outras prioridades como tratamento humanizado para o paciente oncológico do SUS”, acrescentou.

3355FBFE A8D6 4AAD B5A8 AA1544C8DF6E

Maíra e Lucas Leite. (Foto: Divulgação)

Foi nesta conversa que Maíra afirma ter recebido a missão de apresentar à Administração Municipal um projeto para amparar esses pacientes.

“O projeto demorou a ser elaborado, para montar equipe, encontrar local ideal. No começo do ano veio a pandemia que atrasa tudo um pouco, mas nem por isso deixou de acontecer. Hoje está sendo inaugurado o AMO, que vem de encontro ao tratamento humanizado. Toda dificuldade que eu tive, esse paciente não vai ter. Ele sabe onde procurar e vai ser direcionado para todos os protocolos necessários”, afirmou.

Como vai funcionar

De acordo com o secretário de Saúde, Lucas Leite, o objetivo do AMO é centralizar todo o acolhimento dos pacientes oncológicos em um único lugar. Os atendimentos serão iniciados nesta quarta-feira (21).

“Aqui teremos todo serviço de regulação, encaminhamento para cirurgias, consultas. Aqui também teremos atendimento psicológico, nutricionista e assistente social. Todo serviço necessário para condução desses pacientes”, disse.

O AMO fica na antiga Secretaria de Cultura, na Avenida São Francisco, no Bairro Jundiaí, e já tem equipes preparadas, sistema instalado e consultórios adequados.

“O grande objetivo é que a palavra NÃO seja abolida. Sempre haverá possibilidades. Se não resolvermos o problema dos pacientes aqui, eles sairão daqui orientados sobre onde irão e com garantia de serviço. Traremos a eles mais carinho e abraço fraterno dentro dessa unidade”, afirmou.

Além de Anápolis, o ambulatório também deverá acolher pacientes de outras 50 cidades que viajam até aqui para buscar um tratamento eficiente e rápido.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade