PublicidadePublicidade

Brasileiro voluntário em testes da vacina de Oxford morre por Covid-19

Fatalidade foi confirmada pela Anvisa, que já adiantou que uma investigação está em andamento

Caio Henrique Caio Henrique -

Um brasileiro, que era voluntário da pesquisa de vacina da Universidade de Oxford contra a Covid-19, faleceu por complicações da doença.

De acordo com o G1, pesquisadores envolvidos nos estudos informaram se tratar de um jovem médico do Rio de Janeiro, que tem 29 anos de idade.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comunicou que ficou sabendo da fatalidade na segunda-feira (19). Entretanto, a informação só veio a público na data de hoje (21).

PublicidadePublicidade

O órgão regulador não especificou se a vítima integrava o grupo que realmente tomava doses da vacina ou se era parte do aglomerado que recebia placebo (substância que causa melhora no paciente através do psicológico, sem ter capacidade medicinal para tal).

A Anvisa também destacou que uma investigação já está sendo conduzida para apurar a verdadeira causa do óbito.

Contudo, a entidade disse que os dados são sigilosos e assegurados por confidencialidade ética e, sendo assim, não serão divulgados.

Em tempo

A vacina de Oxford está sendo desenvolvida em parceria com o laboratório farmacêutico AstraZeneca. No Brasil, a coordenação dos testes clínicos está sendo conduzida pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A vacina vem sido testada em solo brasileiro desde junho e, até o momento, cerca de oito mil pacientes já foram testados.

A expectativa é de que um total de dez mil voluntários sejam avaliados no país, divididos em grupos de vacina e de placebo.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade