PublicidadePublicidade

HUB Gyntec coloca Goiás como referência no setor de tecnologia e inovação no Brasil

É a primeira instituição do Centro-Oeste que reúne diferentes empresas focadas totalmente na solução de tecnologia e inovação

Avatar Publieditorial -


O agronegócio, a saúde e a educação são os três principais setores de influência na economia em Goiás, seja em Anápolis ou até mesmo na capital Goiânia. Entretanto, o investimento na área de novas tecnologias está abrindo espaço para que este setor também fique em evidência, se transformando até em uma referência nacional. O Hub Gyntec é o principal responsável por isso, já que é a instituição que está por trás de muitas das iniciativas desta área, seja como financiamento ou então com pesquisas e colaboração.

Inaugurado em 2016, o Hub Gyntec é a primeira instituição do Centro-Oeste que reúne diferentes empresas focadas totalmente na solução de tecnologia e inovação. A organização tem sede em Goiânia e reúne quatro iniciativas diferentes: coworking, condomínio empresarial, cursos de treinamento e desenvolvimento para executivos e programas de financiamentos voltados para startups.

Assim, o grupo colocou Goiás como uma referência no setor de tecnologia. A ideia de investir cada vez mais na capacitação tecnológica faz com que o estado acompanhe a evolução que acontece, não apenas em Goiânia, mas em todo o estado. A inauguração em Anápolis do Centro de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia de Anápolis (CEITec), no bairro Jundiaí, promete mudar a economia anapolina. O local será um polo de iniciativas voltadas para

Inovações tecnológicas

O resto do Brasil também passa por isso, principalmente em grandes capitais como Belo Horizonte e São Paulo. Na cidade mineira, a região chamada de San Pedro Valley tem chamado atenção até mesmo de investidores estrangeiros. O local é uma comunidade que reúne mais de 300 startups e que também conta com um escritório da Google. Empresas como a Hotmart, a MaxMilhas e a Rock Content possuem sede ou foram criadas na região.

Mercado para os jogos digitais

Entre algumas das iniciativas que o Hub Gyntec possui em Goiás, os jogos digitais merecem algum destaque pelo sucesso comercial. É o caso da Funbites Game Mechanics, que é um grupo de desenvolvedores independentes de Goiânia que já lançou alguns jogos para smartphone. O portfólio da empresa conta com mais de sete projetos, incluindo títulos como Josh Journey, Pizza Mania e Acne Attack.

O mercado de jogos digitais é um dos setores com maior potencial de crescimento no Brasil. No eSports, que são os torneios oficiais de jogos eletrônicos, o país é considerado uma potência pelos resultados positivos nos torneios e também pelos altos índices de audiência, principalmente nas competições de FIFA, Magic e Rainbow Six. O mesmo acontece com os principais jogos de cassino, que inclusive estão cada vez mais populares. Por exemplo, as tradicionais slots machines online, também conhecidas como caça-niqueis, possuem diversos temas na Unique Casino, que variam desde os deuses gregos até figuras históricas, como a Cleópatra. Ou seja, é um jogo tradicional que chama atenção na plataforma virtual pelos aspectos digitais.

B1D4EC04 396D 485C A43A 6B3927D6E062

(Foto: Unsplash)

O mercado voltado para o desenvolvimento de games não deve parar tão cedo de ganhar espaço na nossa economia. Neste ano, a BIG Digital, que é um evento online de divulgação de jogos produzidos por brasileiros, soltou uma lista com mais de 10 títulos que foram lançados em 2020 e que prometem fazer sucesso entre os fãs. É uma iniciativa que apoia a produção nacional, e que mostra o potencial desse mercado.

Cursos online

Além dos jogos digitais, o Hub Gyntec também abre espaço para outra iniciativa que tem ganhado corpo nos últimos anos: os cursos online de tecnologia. Essas aulas digitais estão ficando cada vez mais populares, basta ver o sucesso de plataformas como a Alura ou então o próprio Gyn Academy do instituto goiano. É uma forma de investir na educação de pessoas que desejam seguir carreira na área de TI.

Na educação mais formal, em universidades e faculdades, as novas tecnologias também ganham espaço nos cursos. No Campus de Anápolis do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), por exemplo, é possível escolher vários cursos voltados para programação, desenvolvimento de jogos e até mesmo segurança da informação. Todos pensando em um impacto no futuro do estado e do país.

Goiás é mais conhecido pelo agronegócio, principalmente fora do estado. Entretanto, as iniciativas do estado para mudar isso e colocar algumas regiões, como Anápolis e Goiânia, no centro do desenvolvimento tecnológico vem dando resultado. O Hub Gyntec é o melhor exemplo disso, e os benefícios ainda vão ser vistos em prazos maiores. O Brasil está passando por mudanças em diversos setores, e as iniciativas goianas estão acompanhando de perto para se tornarem uma referência.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade