PublicidadePublicidade

Homem que colocou fogo em rádio morre no Hospital de Queimaduras de Anápolis

Polícia Federal deve indicar se o caso é crime político, uma vez que o atentado ocorreu antes de debate que a emissora promoveria

Da Redação Da Redação -

Hélio Ribeiro Figueiredo Júnior morreu nesta terça-feira (17) após passar pouco mais que dez dias recebendo intenso tratamento médico no Hospital de Queimaduras de Anápolis.

Servidor da Prefeitura de Alvorada, em Tocantins, ele chegou a ser internado com vários ferimentos no Hospital Regional de Gurupi, mas precisou ser transferido porque o estado era grave.

O homem sofreu as queimaduras no último dia 05 de novembro. Ele é o principal suspeito de atear fogo na única emissora de rádio que há em Alvorada.

PublicidadePublicidade

Imagens de câmeras de segurança chegaram a flagrar o momento em que o autor arromba a porta da rádio e joga combustível. Uma explosão acontece e ele sai do local com o corpo também em chamas.

Nas proximidades da emissora, policiais encontraram uma arma de fogo registrada no nome de Hélio, além do carro dele, que estava nas proximidades de uma fazenda com três tambores de gasolina dentro.

O crime está sendo investigado e a Polícia Federal deve indicar se o caso é crime político, uma vez que Hélio atuava na Prefeitura e, um dia antes, a rádio anunciou um debate com candidatos ao cargo majoritário do município.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade