PublicidadePublicidade

Após fazer acusações absurdas, mulher racista agride jovem e foge antes de viatura chegar

Caso ocorreu em bairro da região Sudoeste e também chama a atenção pela atitude da vítima

Da Redação Da Redação -

Uma jovem de 22 anos precisou procurar a Polícia Civil nesta terça-feira (1º) após ser alvo de ofensas racistas no bairro Paraíso, região Sudoeste de Anápolis.

A garota chegou a acionar a Polícia Militar e contou que mora em um lote com duas casas, sendo que vive de aluguel em uma e o proprietário do imóvel na outra.

Pela manhã, uma senhora desconhecida chegou ao local perguntando pelo dono da casa e se revoltou repentinamente ao saber que a jovem era a inquilina.

PublicidadePublicidade

Neste momento, a mulher teria começado a falar várias ofensas, afirmando que o dono do imóvel estaria “comendo essa preta” e que estavam tendo um caso extraconjugal.

Na rua, para todos os vizinhos ouvirem, ainda gritou para que as mulheres tomassem cuidado, por que a vítima poderia roubar os maridos de todas.

A jovem alega que a senhora ainda partiu para a agressão, com tapas e puxões de cabelo, mas que não revidou por se tratar de pessoa mais velha. Justifica, porém, que deixou marcas nos braços dela tentando se esquivar.

Quando os militares chegaram, a mulher já não estava mais no local. O caso foi registrado como injúria e lesão corporal dolosa.

Agora, a vítima tem um prazo de seis meses para representar criminalmente contra a possível agressora.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade