PublicidadePublicidade

Educação e pandemia: desafios e perspectivas

Da Redação Da Redação -

Diante da disseminação do novo coronavírus pelo mundo, tudo mudou na dinâmica escolar de forma repentina. O vínculo entre estudantes com o ensino e os professores, os suportes materiais do ensino remoto, a dinâmica nos estudos e a realização de tarefas.

Pesquisas mostram múltiplos impactos nos alunos e educadores com a suspensão das aulas presencias, exigindo um esforço do poder público, integrando diferentes setores como Educação, Saúde e Assistência Social. Na Saúde, por exemplo, se faz necessário atendimento psicológico para estudantes e professores e da Assistência Social, ações de prevenção e busca ativa a estudantes que apresentam risco de abandono, entre outros.

PublicidadePublicidade

O plano de retorno deve estar atento a saúde emocional e física da comunidade escolar, precisa diagnosticar diferentes níveis de aprendizados dos estudantes no retorno as aulas com programas de supervisão de aprendizado e uma comunicação frequente com a família.

Apesar das incertezas no cenário da pandemia as experiências de países que passaram por situações de crise e suspensão prolongada das aulas, indica que é possível “retornar com um sistema melhor e mais forte” de ensino, aprendendo com as necessidades e respostas que já estão sendo (ou serão) aplicadas em caráter de sentido emergencial.

– Nesse aspecto deve estar na pauta do setor público, gestores e educadores:

(1) Integração multidisciplinar como esforço permanente;

(2) Recuperação de aprendizagem como politica contínua;

(3) Fortalecimento da relação familiar e escolar;

(4) Tecnologia como aliada constante;

(5) Valorização constante do educador e colaborador.

Sabemos que o mundo não será o mesmo, as relações sociais, econômicas, e politicas sofrerão mudanças pós-pandemia. Com as escolas não será diferente. O momento é de criar, reinventar, repensar, reconstruir e inovar. O cenário de pandemia e pós-pandemia criou oportunidades sem precedentes para a educação brasileira. Cabe aos gestores e educadores discutir com agilidade, mas sem perder a profundidade, essas tendências e reescrever mais estratégias para um futuro que chega mais cedo.

Diferentes legados que serão deixados após este período trarão impactos importantes como a imersão na cultura digital, uso de novas tecnologias, medidas de higiene e saúde recomendadas, mas é importante destacar que o afeto será ainda mais imprescindível, pois ficou claro com essa pandemia que o vínculo  tanto para saúde mental, física e social dos alunos é imprescindível.

Márcio Corrêa é empresário e odontólogo. Preside o Diretório Municipal do MDB em AnápolisEscreve todas as segundas-feiras.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade