PublicidadePublicidade

Concluída a investigação da morte do empresário anapolino João Paulo Vieira Sandre

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

A investigação da trágica morte do empresário anapolino João Paulo Vieira Sandre, de 27 anos, foi concluída nesta segunda-feira (15).

Um dia após o Réveillon, o jovem recebeu um descarregamento de energia fatal durante viagem ao Lago Corumbá IV, quando, enquanto estava em um flutuante, acabou tocando um fio desencapado.

Os trabalhos foram conduzidos pela delegada titular de Abadiânia, Isabella Joy Lima e Silva, que indiciou o dono da residência e do aparelho pelos crimes de homicídio culposo e fraude processual.

PublicidadePublicidade

Segundo ela, houve negligência por parte do homem que havia feito uma ligação elétrica proibida que levava energia de sua residência para o flutuante.

“E, assim, ocasionando a morte de João Paulo”, destacou a investigadora em comunicado enviado à imprensa.

“Ademais, foi verificado que o autor inovou artificiosamente o local do crime para induzir a erro a perícia”, complementou.

A delegada Isabella Joy informou ainda que os autos do inquérito policial já foram remetidos ao Judiciário — para as demais providências. A morte do empresário causou grande comoção em Anápolis.

[jnews_block_3 first_title=”Navegue pelo assunto” include_post=”139587″]

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade