PublicidadePublicidade

O que já se sabe sobre o brutal assassinato de casal dentro de carro de Anápolis no DF

Da Redação Da Redação -

A Polícia Civil do Distrito Federal já iniciou a investigação do duplo homicídio contra Thiago Duarte Neto, de 24 anos, e Talita Souza Mendonça, de 23 anos, na segunda-feira (15), em Riacho Fundo 2.

O rapaz nasceu em Goiânia e a jovem é de Caldas Novas. No entanto, estavam dentro de um carro com a placa de Anápolis.

De acordo com o delegado Marcelo Guerra, da equipe de Preservação de Local de Crimes Violentos da PCDF, o casal teria vivido na cidade goiana antes de se mudar para o local do crime, há cerca de quatro meses.

PublicidadePublicidade

Thiago e Talita foram seguidos por um carro preto e dois passageiros desceram e disparam uma rajada de 20 a 30 tiros com uma pistola calibre 9 mm. A moça estava com um cachorro no colo, que também foi atingido.

As suspeitas da PCDF é que os autores sejam de um famoso grupo criminoso local que quiseram acertar contas com o casal.

“Pode ser acerto de contas entre facções rivais. Há informações preliminares de que a vítima do sexo masculino integrava uma facção rival (o Comando Vermelho). Mas como as investigações ainda estão em andamento, só ao final podemos precisar os motivos e como ocorreu o crime”, explicou o delegado ao Metrópoles.

A perícia no local demorou mais de cinco horas para ser finalizada e o caso ficará sob a responsabilidade da 29ª Delegacia de Polícia (Riacho Fundo).

Cachorrinho salvo

Inicialmente, os policiais pensaram que o cachorro no colo de Talita também havia morrido. No entanto, enquanto a soldado Alessandra fotografava a cena crime, percebeu que o bichinho ainda respirava.

“Quando cheguei perto da vítima, eu vi que o cachorro estava respirando. Chamei um colega para ajudar e a viatura que estava de apoio levou o animal para a clínica veterinária, onde ele está em tratamento. Ele vai ser operado, pois foi atingido no maxilar. Organizamos inclusive uma vaquinha para pagar o atendimento”, explicou ao Correio Braziliense.

A soldado contou ainda que a vaquinha foi tão bem sucedida que ultrapassou o valor para custear todo o tratamento do animal.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade