PublicidadePublicidade

Com mais de 70% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados, Anápolis entra em alerta

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
(Foto: Reprodução)
PublicidadePublicidade

O sistema de saúde de Anápolis deu indícios de sobrecarregamento nesta quinta-feira (25). Com 74% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados, o município está alerta.

O atual grau da matriz de risco é moderado, mas se a ocupação alcançar 90% um lockdown terá de se ser inevitavelmente decretado na cidade.

A Prefeitura tem 16 leitos especializados no Centro de Internação Norma Pizzari Gonçalves, 10 no Hospital Municipal Jamel Cecílio, 6 na UPA da Vila Esperança, 3 na UPA Pediátrica e 15 contratados da rede privada.

PublicidadePublicidade

De acordo com o painel covid.anapolis.go.gov.br, 37 dessas 50 UTIs encontram-se com pacientes internados. É o pior cenário desde o início da pandemia, em março do ano passado.

Além dos leitos de UTI, a rede municipal também conta 80 enfermarias – 40 no Norma Pizzari e 40 na UBS Leblon. Metades delas também estão ocupadas.

Vale lembrar que para fins de cálculo do percentual da matriz de risco são levados em consideração apenas a ocupação de leitos de UTI da Prefeitura.

É este gráfico, criado pelos técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que determina o funcionamento das atividades econômicas em Anápolis.

Quando a matriz está abaixo de 50%, a cidade fica no grau leve; quando avança entre 51% e 90%, o nível passa a ser moderado; e quando ultrapassa 91% a situação fica crítica.

[jnews_block_3 first_title=”Navegue pelo assunto” include_post=”144620″]

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade