PublicidadePublicidade

Goiana é presa suspeita de carbonizar bebê logo após o parto

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

A prisão de uma mulher de 32 anos, nesta quarta-feira (10), está chocando os moradores do Setor Vila Oliveira, em Aparecida de Goiânia, cidade localizada a 72 km de Anápolis.

É que ela é suspeita de ter colocado fogo no corpo do filho momentos após o parto. O caso foi descoberto depois que familiares viram que a gestação tinha terminado, mas não havia nenhum bebê.

A mulher contou à Polícia Civil que o filho nasceu morto no último dia 1º. Por isso, colocou em uma caixa no quintal e ateou fogo.

PublicidadePublicidade

“Durante toda a gravidez, a família perguntava da barriga para ela [a mãe] e ela negava que estivesse grávida. Quando foi agora, uma parente encontrou ela, sem barriga e sem bebê. A família descobriu e acionou a polícia. Fomos até o local e vimos o local, que estava bem carbonizado”, disse a delegada Bruna Coelho Soares, ao G1.

Devido ao espaço de tempo entre a morte do bebê e a descoberta da situação, a mãe foi autuada em flagrante apenas por ocultação de cadáver. No decorrer da investigação, porém, poderá ser indiciada por outros crimes.

“Ela vai ser investigada por homicídio ou infanticídio também. Ela não justificou nada por ter feito isso. Ela diz que o bebê nasceu morto, mas isso vai ser investigado por um exame que foi feito”, afirmou a delegada.

Ela pagou fiança e responderá pelo processo em liberdade.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade