PublicidadePublicidade

“Apanhei por ser viado”, diz jovem após acionar corrida por app em Anápolis

Empresa informou no Twitter que já procurou a vítima. Ele também precisará de hospitalização

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
(Foto: Reprodução)

Um jovem denunciou neste sábado (03) ter sido vítima de agressões e homofobia por parte de um motorista de aplicativo, em Anápolis.

Pelo Instagram, o rapaz que não será identificado pela reportagem, mostrou as marcas de violência que sofreu e pediu Justiça.

Segundo ele, a corrida foi acionada de madrugada –  da casa de um amigo para casa onde mora –  mas não chegou, de fato, a ocorrer.

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade

“Eu entrei no carro e ele recusou a me levar, então eu desci e ele deu ré. Mas depois voltou, desceu e começou e me agredir”, explicou.

O jovem detalhou que recebeu tapas e socos na cabeça, no rosto e na barriga. Contou ainda que foi perfurado com a chave do veículo que estava na mão do motorista e que vai precisar ir ao hospital para receber pontos.

O episódio foi reportado ao aplicativo de transporte que, pelo Twitter, disse estar em contato com a vítima. O Portal 6 também solicitou e aguarda nota da assessoria de imprensa do serviço.

“Apanhei do nada, apanhei por ser viado. Infelizmente parece que a gente nunca vai ter respeito”, desabafou o rapaz. Com a repercussão, uma corrente de solidariedade foi formada e até advogados já se ofereceram para prestar auxílio.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade