PublicidadePublicidade

Encontrada ossada que pode ser de técnico de RH sequestrado em Anápolis

Portal 6 apurou que os suspeitos do crime apontaram o local onde haviam deixado o corpo

Da Redação Da Redação -
(Foto: Reprodução)

Foi encontrada na manhã desta sexta-feira (09), pela Polícia Civil, uma ossada que pode ser a do técnico de Recursos Humanos, Alexandre Santos Almeida, de 36 anos, nas proximidades da BR-414, entre o setores Jardim Promissão e Santos Dumont.

O Portal 6 apurou que a corporação localizou na noite de ontem (08) dois dos suspeitos do crime, de 20 e 22 anos. Foram eles que levaram a equipe até uma mata e apontaram o local exato em que haviam abandonado o homem e onde estavam os restos mortais.

O corpo já está na última fase de decomposição, conhecida como esqueletização, e os envolvidos no caso foram presos depois que teriam usado o celular da vítima, fazendo com que fosse possível rastreá-los.

PublicidadePublicidade

O Instituto Médico Legal (IML) já fez o recolhimento da ossada e deverá encaminhá-la ainda hoje para Goiânia. Isso porque a confirmação da identidade da vítima será feita através da arcada dentária pela equipe do Serviço de Antropologia Forense e Odontologia Legal (SAFOL).

À reportagem, familiares informaram que um dos criminosos confessou que o técnico de RH já estava morto desde 28 de março, mesmo dia em que ele foi alvo de um roubo seguido de sequestro, no bairro São José.

Na ocasião, o homem foi levado de dentro de casa por bandidos que assaltaram a residência.

Eles, que deixaram o local com o carro de Alexandre, também levaram junto com a vítima uma televisão, um microondas e um fogão cooktop.

Os parentes, inclusive, fizeram campanhas nas redes sociais para tentar encontrá-lo. Alexandre não tinha rixa com criminosos, não tinha passagens pela polícia e era trabalhador.

O delegado Cleiton Lobo, do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), informou que dará, às 16h, uma entrevista coletiva para relatar os detalhes do caso. Já é possível adiantar que, confirmada a identificação do corpo, os suspeitos devem responder por latrocínio e ocultação de cadáver.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade