PublicidadePublicidade

Contra variante delta, governo terá contêiner para rastrear casos no interior de SP

Esta multação é uma das mais perigosas do Coronavírus e possui uma taxa de transmissão acima das outras

Folhapress Folhapress -
(Foto: Reprodução)

Victoria Damasceno, de SP – Com o objetivo de rastrear novos casos da variante delta, um contêiner com capacidade para identificar variantes da Covid-19 ficará itinerante no interior de São Paulo a partir desta semana.

Segundo o governo estadual, a região foi escolhida pois é o local que concentra o maior número de casos da delta.

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, explicou que o contêiner é um laboratório de sequenciamento completo com capacidade de realizar até 300 análises por dia, além de oferecer o resultado no mesmo dia e local.

Esse contêiner é uma unidade itinerante, de alta complexidade, para fazer a identificação de grande volume no local onde as variantes estão sendo identificadas”, explica.

A primeira cidade visitada será a de Aparecida por ser uma região de grande fluxo de pessoas vindas do Rio de Janeiro, onde há uma alta prevalência da variante nos novos casos da doença.

Em seguida há a expectativa que o contêiner se desloque para a baixada santista, por ser uma região sensível devido ao fluxo de pessoas vindas de outros países por meio do Porto de Santos.

A expectativa é que o laboratório móvel visite o estado inteiro para rastrear os casos na nova variante.

O governador João Doria explicou que o contêiner será mobilizado para locais onde o Instituto Butantan e a USP (Universidade de São Paulo) irão verificar a necessidade de identificação das variantes do vírus.

O anúncio foi feito durante a entrega de mais 2 milhões de doses da Coronavac, na manhã desta quarta-feira (4). Com isso, o Instituto Butantan chega a 65 milhões de doses entregues ao PNI (Plano Nacional de Imunização).

O governador reiterou o compromisso de entregar as 100 milhões de doses compradas pelo Ministério da Saúde um mês antes do prazo final, em 30 de agosto.

“O Instituto Butantan segue fazendo as entregas conforme o programado, todas as semanas, de maneira a dar continuidade e fluidez na utilização da vacina do Butantan”, disse.

Outras 30 milhões de doses que serão destinadas ao PNI estão em produção na fábrica do instituto.
Por outro lado, Doria afirmou que o governo federal segue atrasando as entregas das doses da Pfizer e da AstraZeneca.

“Eu faço um apelo ao Ministério da Saúde que entregue as vacinas para os estados. As vacinas das Pfizer e da AstraZeneca estão atrasadas. O ministério [da Saúde] promete e não cumpre nem prazo e nem os volumes. Tem sido assim sistematicamente nos últimos três meses”, disse o governador.

Segundo o calendário do estado de São Paulo, pessoas entre 28 e 29 anos podem se vacinar. A partir desta quinta-feira (5), será a vez daqueles entre 25 e 27 anos. No dia 10 de agosto, quem tem entre 18 e 24 anos poderá receber a aplicação.

A Prefeitura de São Paulo, porém, decidiu escalonar as idades. Nesta quarta-feira (4), pessoas de 27 anos podem se vacinar. A partir de amanhã, pessoas de 26 anos. Na sexta-feira (6), será a vez de quem tem 25 anos.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade