PublicidadePublicidade

Vacinar adolescente ou antecipar 2ª dose? Uma visão técnica!

José Fernandes José Fernandes -
(Foto: Divulgação)

No dia 06 de julho, a Comissão Intergestores Bipartite em Goiás formada pelo gestor estadual e os gestores municipais, através da Resolução nº 100/2021 (a mais recente sobre o assunto) aprovou a destinação de 100% das doses de vacina contra Covid-19 para vacinação da população geral em ordem decrescente de idade, a partir de novas remessas.

Revogando, assim, a resolução anterior divulgada pelo governador Caiado de que 90% das doses recebidas seriam para a população geral e 10% para grupos prioritários.

No dia 27 de julho, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga anunciou a inclusão de adolescentes de 12 a 17 anos na vacinação contra Covid-19, com prioridades para comorbidades, após a vacinação de ao menos uma dose para população adulta (+ de 18 anos). Que além desse avanço, analisaria reduzir o intervalo entre as doses a fim de combater a variante delta já presente em nosso meio.

PublicidadePublicidade

Essa semana, o prefeito de Anápolis Roberto Naves anunciou que a vacinação continuaria em ordem decrescente (21 anos ou +) e acrescentou novos dois grupos: adolescentes de 12 anos, e também de 12 a 17 anos com comorbidades, esse último grupo já previsto em lei como prioridade.

Anápolis é o terceiro município a começar a vacinação em adolescentes, atrás de Abadiânia e Flores de Goiás. Não vejo vantagem na estratégia dessas três cidades, pelas seguintes razões:

1) É um grupo com menor número de casos e de mortes por Covid;

2) Há documentado complicações e efeitos adversos como miocardite e óbitos;

3) Sendo menos vulnerável, podemos avançar mais rápido com a 2ª dose diminuindo o intervalo entre as doses;

4) Por fim, contraria as orientações do Governo Estadual, que distribui, e do Governo Federal, que compra os imunizantes.

Nesse momento, 75% dos brasileiros acima de 18 anos já estão com a 1ª dose aplicada, e 33% dos brasileiros com imunização completa. Tudo tem o seu tempo, até a política. 

José Fernandes é médico (ortopedista e legista) e bacharel em direito. Atualmente vereador em Anápolis pelo PSB. Escreve todas às sextas-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as visões do Portal 6.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade