PublicidadePublicidade

Polícia prende homem que aparece em vídeo torturando cachorrinha com chave de fenda quente

Cenas foram divulgadas pela corporação, que informou que ele não aceitava fim de relacionamento e queria atingir a ex

Da Redação Da Redação -
(Foto: Captura)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) divulgou nesta quarta-feira (15) os detalhes e imagens de um caso que chocou o município de Valparaíso e causou muita revolta nas redes sociais.

É que a corporação cumpriu, nesta terça (14), um mandado de prisão preventiva contra um homem pelos crimes de ameaça, maus-tratos e descumprimento de medidas protetivas.

O caso aconteceu em janeiro deste ano, depois que repercutiu na internet alguns vídeos em que o autor apareceu queimando uma cadelinha com uma chave de fenda quente.

Tudo isso porque não aceitava o fim do relacionamento e, para intimar a ex, decidiu descontar no animalzinho que os dois criavam juntos.

Os registros dos maus-tratos são fortes e também foram compartilhados pela polícia à imprensa. Na ocasião, a antiga companheira do homem fez uma denúncia na Central de flagrantes e conseguiu uma medida protetiva de urgência.

No entanto, o autor entrou em contato com ela pelo Facebook, descumprindo a ordem de se manter afastado.

Por causa da gravidade do crime contra a cadelinha e das ameaças direcionadas para a vítima, a PCGO representou pela prisão, mas ele acabou fugindo da cidade e nunca mais havia sido visto.

As autoridades policiais, inclusive, tentaram até contato com equipes de outros estados, mas o homem só foi realmente localizado e detido nesta terça (14), depois de surgir a informação de que teria retornado para Valparaíso.

Durante o interrogatório, o autor permaneceu todo o tempo em silêncio. Ele foi encaminhado para o presídio local e está à disposição da Justiça.

A PCGO não informou mais detalhes de como a cadelinha ficou após o episódio de maus-tratos.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade