PublicidadePublicidade

MDB de Daniel Vilela sela aliança com Ronaldo Caiado defendendo “sintonia programática”

Como esperado, Gustavo Mendanha não apareceu no evento, mas foi atacado pelo deputado Bruno Peixoto

Danilo Boaventura -
Daniel Vilela, presidente do MDB Goiás, e Ronaldo Caiado, governador do estado, em evento no Parque de Exposições de Goiânia. (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (24), os termômetros marcavam quase 40º C dentro do Parque de Exposições de Goiânia quando teve início o evento que consagrou a aliança do MDB com o governador Ronaldo Caiado.

As camisas e cabelos de todos os presentes pareciam denunciar que realmente foi suada essa construção que culminou na entrega antecipada da vice para Daniel Vilela e azedou a relação dele com o prefeito da segunda cidade mais populosa do estado.

Gustavo Mendanha, como esperado, não apareceu, mas foi atacado pelo deputado Bruno Peixoto, que deixou claro que não tinha medo de chamá-lo de “ingrato” e ‘traidor’.

O segundo adjetivo foi facilmente compreendido pela plateia quando o parlamentar insinuou que o ainda colega de partido estaria sendo instruído pelo ex-governador Marconi Perillo em ‘longas conversas de madrugada’.

É um argumento que muitas lideranças emedebistas usam para explicar a controversa decisão, que Gustavo já qualificou como “incoerente”.

No palanque, prefeitos do DEM como o de Turvânia, evocaram a parceria como o tiro de misericórdia dado no PSDB para reduzi-lo a pó no estado.

O discurso da nova dupla Ronaldo Caiado e Daniel Vilela foi mais fleumático e centrado no potencial que essa aliança tem desde 2014, pleito em que o democrata foi eleito pela chapa de oposição liderada por Iris Rezende na disputa pelo Governo do Estado.

“Este jovem será vice-governador”, prometeu o democrata. Foi a primeira vez que ele assumiu sem cerimônia que deu a vaga para o filho de Maguito.

“Em 2018 não estivemos no mesmo palanque, mas ambos defendíamos um projeto de mudança para Goiás”, lembrou o ex-deputado.

“A sintonia programática do governo do senhor fez a diferença no reconhecimento dos emedebistas para dizer sim ao convite de estar ao seu lado e construir essa aliança”, justificou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade