PublicidadePublicidade

Quase 200 pessoas são investigadas por falsificarem documentos para vacinação contra Covid-19

Médica da cidade estaria vendendo assinatura para que pessoas pudessem "furar fila" na hora da imunização

Augusto Araújo -
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A Polícia Civil de Catalão concluiu, nesta quinta-feira (30), que 195 pessoas no município estariam envolvidas em um esquema de fraude na documentação para vacinar contra a Covid-19.

A investigação da polícia começou em junho, após uma denúncia vinda da Secretaria Municipal de Saúde de Catalão.

Os agentes apuraram que a médica Divina Maria da Silva, junto de uma auxiliar, estaria vendendo formulários falsos de comorbidade, para quem quisesse “furar a fila” de vacinação.

PublicidadePublicidade

A Polícia Civil também obteve a confissão de dezenas de pessoas que teriam utilizado os documentos falsificados, assinados pela secretária de Divina, se passando pela médica, para se imunizarem contra a Covid-19.

Os indiciados vão responder por falsidade ideológica, falsificação de documento particular e uso de documento falso.

 

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade